Coisas da terra dos sonhos… e da rapadura
  
  
  

Por uma educação humanizada

Muito se tem falado nos últimos dias em doutrinação ideológica e escola sem partido. Penso que a educação é muito maior do que isso. Estou longe de ser um estudioso da educação em si. Minha experiência como professor é bem recente, atuo a pouco mais de três anos em uma escola particular, mas consegui absorver ao longo desse tempo, através de formações, leituras e também como pós-graduando em Ensino de Sociologia, algum entendimento sobre o assunto.

Dos textos que tive a oportunidade de ler nos últimos tempos, o que mais me chamou atenção foi o “Educar para Humanizar”, do Chico Alencar. Um texto bastante provocativo e reflexivo, afinal, educar para quê? Formar bons profissionais e servir ao “deus mercado”, ou buscar uma educação com o sentido de humanizar nossas crianças e jovens?

Com tantos problemas sociais, políticos, econômicos, ambientais e tantos outros, não vejo outra função para a educação que não seja a de querer tornar nossas crianças e jovens, melhores do que somos. É impossível desconectar a escola de todos esses problemas, como se estivesse em um universo paralelo.

Precisamos sim tornar nossas crianças mais humanas! Sensíveis a fome, a violência, as inúmeras formas de preconceitos, a desigualdade social, a poluição…

Uma educação que seja eficaz e não só eficiente. Uma educação de princípios coletivos, cooperativos. Uma educação que forme médicos para tratar pessoas e não doenças, economistas que diminuam as desigualdades sociais e engenheiros que tenham como meta a acessibilidade em todos os seus projetos, em todos os sentidos.

Penso que essa é a luta que vale a pena. Lutemos, pois, por uma educação humanitária!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários
    Encontre-nos no Facebook
    Previsão do Tempo